5 mudanças na Arquitetura Pós Pandemia

A pandemia fez com que as relações sociais se modificassem. Com o distanciamento social e medidas restritivas, muitas pessoas mudaram seus comportamentos e visões.

Os imóveis passaram a ter grande importância na vida de todos, e muita gente passou a entender que seus lares precisavam mudar um pouco para se tornarem confortáveis.

A percepção do espaço de um imóvel e do conceito de lar fez com que o mercado imobiliário se transformasse um pouco. Espaços mais delimitados, novas funcionalidades, mais conforto são pontos que estão sendo mais percebidos no setor da arquitetura.

Sendo assim, a Arquitetura ganhou novas tendências. Com as recém descobertas das necessidades residenciais de cada um, algumas mudanças recorrentes apareceram. As principais tendências são:

1. Espaços bem-definidos

02

A necessidade de conseguir fazer tudo dentro do lar fez com que precisasse de espaços mais definidos. Um espaço específico para estudo ou trabalho, um para o lazer, com uma delimitação bem estabelecida.

Aos imóveis pequenos, como studios, por exemplo, é possível notar que os novos condomínios estão tentando oferecer ao máximo diferentes ambientes para que todas as necessidades dos condôminos sejam supridas de forma confortável.

2. Possibilidade de home office 

03

Antes da pandemia, eram poucas as empresas brasileiras adeptas ao home office. Não era um regime de trabalho que estava a tanto tempo regulamentado, então não fazia parte de nossa cultura.

A necessidade do distanciamento social fez com que trabalhadores se adaptassem para continuar com seus ofícios. Foi de uma maneira muito brusca. Muitas pessoas não tinham um espaço específico para trabalhar.

Hoje, muitos consideram seguir no home office. Para isso, a necessidade de ter um espaço ou cômodo específico do imóvel para essa finalidade se tornou notável. Um ambiente silencioso, com móveis e recursos e possibilitam desempenhar um trabalho de forma confortável.

Isso trouxe à tona o Ensino a Distância (EaD). Assim como não haviam muitas empresas que tinham a opção de home office, poucas instituições possuíam cursos – de diferentes níveis de educação – a distância. O espaço para home office pode ser utilizado, também, para o estudo.

Em casas e apartamentos, algumas pessoas fizeram um cômodo específico. Contudo, os condomínios mais recentes e completos contam com um espaço de uso comum para todos os moradores para trabalharem ou estudarem. Geralmente, é um salão com mesas, cadeiras, acesso a internet, tomadas, e diversas ferramentas que os trabalhadores ou estudantes possam precisar.

3. Contato com a natureza

04

Muitas pessoas sentiram falta do contato com a natureza. Durante 2020, percebeu-se um crescimento na vontade de cultivar plantas em casa. Pequenos jardins verticais, hortas caseiras, mais decorações vivas fazem parte dessa tendência.

A utilização de plantas em um ambiente faz com que ele se torne mais confortável. Em um momento de pandemia, no qual as pessoas estavam passando por dificuldades e incertezas, o conforto era algo a se buscar.

O ponto positivo dessa tendência é que pode-se cultivar diferentes tipos de plantas. Existem espécies para todos os gostos e rotinas.

Assim como espaços de home office, muitos condomínios estão implementando mais áreas verdes. Podem ser jardins feitos em espaços comuns, um telhado repleto de plantas, um espaço de lazer com grama etc.

Essa característica é bastante positiva para o ecossistema da região. Quanto mais plantas forem colocadas, melhor a qualidade do ar. Os telhados verdes, por exemplo, têm a capacidade de regularem melhor a temperatura. São soluções sustentáveis.

Contudo, para implementar plantas, principalmente em espaços comuns, é indicado o auxílio de um profissional, como um urbanista. Esse profissional pode apresentar as melhores soluções para o seu espaço, dependendo do ecossistema regional, da quantidade de luz natural recebida e outras demais questões.

4. “Zona de descontaminação”

05

Agora, é comum pensar em um hall onde os moradores do imóvel poderão deixar os sapatos, bolsas e demais itens para não contaminar a casa. Algumas pessoas já praticavam isso, deixando um local para troca de sapatos, um gancho para bolsas e casacos ou outras estratégias.

Com a pandemia, a maioria das pessoas passou a adotar um espaço assim. Uma zona de descontaminação na entrada do imóvel. Geralmente, contém o espaço para os sapatos, para as chaves, para bolsa ou mochila e uma mesinha com um recipiente de álcool 70% para a higienização.

Algumas residências possuem, também, um cesto para as roupas sujas. Não é regra, são poucas que ainda fazem isso. Contudo, uma tendência pós pandemia é ter esse espaço na entrada do imóvel para uma descontaminação.

5. Espaço de lazer em casa

06

Sem muitas possibilidades de sair, outra necessidade que foi descoberta foi a de um espaço para lazer dentro do imóvel. Seja um quintal, uma varanda gourmet ou uma boa sala para assistir filmes e jogar videogame.

Dependendo de quem mora no imóvel e quais seus gostos, é um espaço voltado a atividades que essa pessoa gosta.

Em um geral, as pessoas passaram a priorizar o conforto em seus lares. Antes da pandemia, as pessoas adaptavam suas rotinas fora de casa e utilizavam suas residências quando necessário. Com o distanciamento, isolamento e medidas restritivas, o ambiente residencial passou a ser muito importante e houve a necessidade de ter de tudo “em casa”, desde espaço para trabalhar até um espaço para lazer.

O planejamento da construção de imóveis passou a considerar toda a estrutura e funcionalidade dos espaços existentes. Imóveis melhores planejados, com espaços para home office e a necessidade de áreas verdes já são realidades atuais do mercado imobiliário.

Aubicon

A Aubicon produz pisos e mantas acústicas emborrachados, com capacidade de absorção de impactos. Nossos produtos podem trazer um conforto e segurança maior para o seu projeto.

Os pisos são ideais para espaços internos e externos. Podem ser instalados em ambientes corporativos, comerciais, convivências, playgrounds, academias e outros diversos ambientes. Além de absorverem impactos, conseguem atenuar ruídos, e a característica emborrachada deixa todo o espaço mais seguro por serem antiderrapantes. Além disso, são extremamente fáceis de manter e limpar. Basta água e sabão neutro.

As mantas acústicas podem ser instaladas sob contrapisos, revestimentos e em tubulações. Elas fazem com que ruídos estruturais e de impactos não se propaguem, tornando acusticamente confortável.

Quer saber mais sobre os nossos produtos? Entre em contato conosco!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *